Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

CODEARQ:

BR RJANM

Nome da Instituição:

Academia Nacional de Medicina

Endereço:

Avenida General Justo, nº 365, térreo, 7º e 8º andares

Cidade:

Rio de Janeiro

Estado:

RJ

CEP:

20021-130

Telefone:

(21) 3970-8150

E-mail:

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Ano de Criação:

1829

Missão Institucional:

Aperfeiçoar a difusão de ideias médicas, farmacêuticas e de ciências afins, congregar profissionais em reuniões periódicas com o intuito de debater questões pertinentes à medicina nacional e internacional, responder, aconselhar e auxiliar, quando solicitada, em questões do Governo, relacionadas à saúde pública e educação médica, promover e incentivar a pós-graduação, a pesquisa e o estudo da Medicina em geral, através da publicação de trabalhos científicos, promoção de cursos, simpósios e premiação para as contribuições que agreguem valor ao exercício da profissão.

Caracterização do acervo:

A Academia Nacional de Medicina é uma instituição cultural científica criada em 1829 com a função de integrar e atuar na evolução da medicina no Brasil. Em seus 190 anos de fundação, a Academia Nacional de Medicina possui um acervo arquivístico rico em informações relacionadas não só à história da medicina e da ciência brasileira, mas aos importantes acontecimentos da história política e social do Brasil. Nesta instituição estão cerca de 1.000 metros lineares de documentos dentre estes o atestado de óbito do Imperador Dom Pedro II, datado em Paris em 5 de dezembro de 1891, é um exemplo de documentos raros que o Arquivo da Academia Nacional de Medicina possui. Como este, há outros documentos raros como a foto de Madamme Durocher, a parteira da família real portuguesa, que foi a primeira mulher a integrar a Academia Nacional de Medicina. Além de fotos históricas, há a ata de fundação da Sociedade de Medicina do Rio de Janeiro, em 30 de junho de 1829 e decreto que aprova a Fundação da referida instituição e seu respectivo estatuto (Marques de Caravellas - Palácio do Rio de Janeiro, em 30 de Janeiro de 1830), com autorização por escrito de Sua Majestade Imperial Dom Pedro I. O Arquivo foi fundado em 2005 recebendo o nome do seu maior idealizador e incentivador o Ex-Presidente Acadêmico Sergio D'Avila Aguinága. Tornou-se uma unidade independente, representando a estrutura fundamental para o desempenho administrativo e preservação da memória institucional e da medicina brasileira. Seu acervo preserva documentos textuais (diplomas, pareceres, atas, plantas, relatórios, boletins, estatutos, regimento, livros de presença, dossiês, recortes de revistas, jornais, correspondência), documentos iconográficos (fotografia, negativos de 35 mm, slides), documentos audiovisuais (fitas betacam, DVDs, VHS) e documentos sonoros (fitas cassetes) que registram as atividades da instituição, funções e ações de seus membros, e outras personalidades da ciência e da medicina.

Condições de acesso aos documentos:

Há restrição de acesso aos documentos em fase de organização.

Dia e horário de atendimento:

De segunda a sexta-feira, das 10 às 17h.

Data do Cadastro

12.09.19
Fim do conteúdo da página